Publicado em 2022-05-04 14:00:53

Dia das Mães: expectativas do varejo e estratégias de vendas

Núcleo de Economia do Sincomercio analisa as projeções, que apontam uma movimentação de até R$ 137 milhões em vendas na região, e orienta comerciantes


(Acesse o estudo completo)


Araraquara, 3 de maio de 2022 –
A celebração do Dia das Mães é uma janela de oportunidades ao varejo nacional. Comemorado no segundo domingo de maio, o evento mais importante do primeiro semestre em potencial de vendas e o segundo mais importante do ano – ficando atrás apenas do Natal – acontece no próximo dia 8. Para a data, o Núcleo de Economia do Sincomercio Araraquara analisou a expectativa do varejo e apontou que, após um início de ano com relativa melhora nos resultados, a recente deterioração do cenário econômico deve dificultar o avanço das vendas reais do Dia das Mães em relação a 2021.

Segundo estimativa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o volume de vendas estimado para setores do comércio mais movimentados durante o Dia das Mães é de R$ 14,42 bilhões em 2022. O valor representa um avanço de 63,5% em relação à mesma data de 2020 (R$ 8,82 bilhões) – momento mais restritivo da pandemia –, mas, também, demonstra uma retração de 1,8% na comparação com os resultados de 2021, quando a maior flexibilização das medidas de distanciamento social incentivou que os consumidores fossem às compras e auxiliou o varejo brasileiro a atingir o maior volume de vendas (R$ 14,68 bilhões) desde 2015.

João Delarissa, economista do Sincomercio Araraquara, destaca os dados regionais. “O estado de São Paulo deve responder por 32,7% do faturamento total do comércio com a data neste ano, o equivalente a cerca de R$ 4,80 bilhões”.

Com base nos dados da Pesquisa Conjuntural do Comércio Varejista (PCCV), elaborada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de São Paulo (FecomercioSP), a região* de Araraquara é responsável por, aproximadamente, 3% do faturamento total do estado. “Dessa forma, é esperado que a região movimente até R$ 137 milhões em vendas durante os primeiros dias de maio, que compreende o período de maior movimento do comércio voltado para o Dia das Mães”, pontua Delarissa.


Segmentos mais movimentados

A procura por roupas, calçados e acessórios costuma ser o carro-chefe do varejo no Dia das Mães. Em 2022, o ramo deve seguir a tendência e continuar sendo o mais procurado em âmbito nacional, superando o volume de vendas observado no mesmo período de 2021. É esperado um faturamento de R$ 6,69 bilhões, o que representa 46,4% do total de vendas no período e avanço de 1,4%, em comparação aos resultados do segmento no ano passado.

As vendas de eletroeletrônicos e utilidades domésticas estão em segundo lugar, com uma expectativa de R$ 2,33 bilhões em vendas – 16,2% de toda a movimentação esperada para a data. Na sequência, os móveis e eletrodomésticos também devem responder por parcelas significativas, com projeção de R$ 2,29 bilhões (15,9% das vendas).

Contudo, esses setores não devem superar as vendas obtidas em 2021. Os ramos de eletrônicos e utilidades domésticas devem obter, juntos, faturamento 9,3% menor este ano e as atividades de móveis e eletrodomésticos devem faturar 9,5% a menos, na mesma base de comparação.


Inflação, juros e endividamento

Neste ano, os fatores que podem impedir o avanço real da movimentação financeira, observada no Dia das Mães de 2021, estão relacionados aos impactos da inflação, ao aumento dos juros e ao endividamento da população que, juntos, vêm causando a deterioração das condições de consumo dos brasileiros.

Pela projeção da CNC, a prévia da inflação oficial do país, medida pelo IPCA-15 (Índice de Preços ao Consumidor Amplo 15), deve atingir 10,6% no acumulado em 12 meses encerrados em maio, com aumento expressivo nos preços dos bens e serviços que são tradicionalmente associados ao Dia das Mães, como eletrodomésticos, eletroeletrônicos, itens de mobiliário, artigos de perfumaria e cosméticos, além de peças de vestuário e acessórios.


Estratégias para aumentar as vendas

O Núcleo de Economia do Sincomercio Araraquara preparou algumas dicas para os comerciantes da cidade com o objetivo de auxiliá-los no planejamento das vendas nessa data comemorativa tão importante para o varejo. Confira:

- Estude o mercado: é necessário estudar o mercado e avaliar se, de fato, o segmento de atuação é impactado de modo significativo pelo Dia das Mães. Nesse sentido, cabe ao empresário entender o perfil dos clientes, estar atento às estratégias dos concorrentes locais e organizar os planos de relacionamento com os fornecedores, visando adotar a estratégia mais adequada para a data.

- Entenda os custos: as questões relacionadas ao ciclo operacional da empresa também merecem atenção. Nesse contexto, é fundamental entender os custos e planejar os estoques de modo a analisar os produtos disponíveis e utilizar a data de elevada demanda como solução para comercializar produtos de baixo giro, aproveitando para “desovar” esses itens.

- Promoções: outra dica para o Dia das Mães são as promoções. Tendo em vista o cenário econômico brasileiro citado, que reduziu o poder de compra da população, as ofertas passaram a ser um pré-requisito levado cada vez mais em consideração na tomada de decisão por parte dos consumidores.

- Bom atendimento e presença digital: proporcionar uma experiência de compra agradável é importante para atrair e fidelizar novos clientes. Por isso, além do cuidado com as vitrines e o atendimento presencial nas lojas físicas, é interessante que o comerciante mantenha a loja presente nos canais digitais, seja para efetuar vendas seja para atraí-lo para ao estabelecimento.