Publicado em 2020-07-10 12:02:22

Araraquara registra aumento de 31,9% no saldo da balança comercial em junho

Resultado mensal foi o maior registrado em 2020 e apresentou crescimento de 248,2% na comparação interanual

O comércio exterior foi um dos primeiros setores afetados pela crise causada pela pandemia de Covid-19. Porém, o segmento vem se recuperando gradativamente e já registra índices positivos. Em Araraquara, por exemplo, o saldo da balança comercial de junho, apurado pela diferença entre as exportações e importações de bens realizados com o resto do mundo, registrou superávit de aproximadamente US$ 51 milhões, como informado pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex).

De acordo com o levantamento realizado pelo Núcleo de Economia do Sincomercio Araraquara, o resultado é 31,9% maior que o registrado em maio (US$ 38,66 milhões). Na comparação interanual, o aumento chegou a 248,2%, com diferença de US$ 36,35 milhões ante os US$ 14,64 milhões movimentados no mesmo período de 2019.

No total, as exportações do município encerraram junho totalizando US$ 53,92 milhões, resultado 29,9% maior em relação aos US$ 51,41 milhões do mês anterior, e 127,6% maior que o registrado em junho de 2019 (US$ 23,69 milhões). Já as importações sofreram leve aumento de 2,9% na comparação mensal - US$ 2,93 milhões em junho contra US$ 2,85 em maio de 2020 - mas expressiva queda de 97,6% em relação ao mesmo mês de 2019.

Resultados da Balança Comercial em Araraquara -  Em US$ Milhões

Fonte: Secex/Mdic. Elaboração: Sincomercio Araraquara

No acumulado do primeiro semestre de 2020, as exportações totalizaram US$ 255,5 - variação de 5% em relação ao mesmo período do ano anterior - e as importações US$ 25,47 milhões - queda de 9,7% na mesma comparação. O saldo da balança comercial durante o primeiro semestre foi positivo em US$ 230,03 milhões, resultado 6,88% maior que os US$ 215,2 milhões registrados entre janeiro e junho de 2019.

Pauta Exportadora

Os principais produtos locais enviados ao exterior no mês de junho foram os sumos de fruta, que representaram 74,2% das exportações em dólares (US$ 40 milhões), seguidos pela carne bovina - aproximadamente 11,4% do total exportado (US$ 6,1 milhões) - e as partes reconhecíveis destinadas à máquinas como motores e geradores elétricos - que equivaleram  aproximadamente 4,4% das vendas internacionais, ou US$ 2,4 milhões.

“Carro chefe da pauta exportadora araraquarense, os sumos de frutas voltaram a apresentar crescimento expressivo nas vendas. Em relação a maio de 2020, as exportações aumentaram 101,9%, enquanto na comparação interanual o aumento chegou a 284%. A carne bovina, por sua vez, sofreu redução de 22,9% do total exportado, quando comparado aos resultados atingidos em maio. E na comparação com 2019, as exportações em 2020 foram 308,9% maiores”, destaca Marcelo Cossalter, pesquisador do Núcleo de Economia do Sincomercio.

Segundo ele, os sumos de frutas também foram os primeiros colocados no ranking de produtos exportados pela cidade durante o primeiro semestre, movimentando US$ 172 milhões ou 67% do total. Na sequência, aparecem os açúcares de cana ou de beterraba, com US$ 21,75 milhões, além dos resíduos, subprodutos e matérias vegetais, com US$ 8,89 milhões. Estes segmentos representaram, respectivamente, 8,52% e 3,48% do total exportado.

Países parceiros

            Os principais países que receberam as exportações araraquarenses em junho foram os Países Baixos (52,03% ou US$ 28,05 milhões), Estados Unidos (20,03% ou US$ 10,8 milhões) e a Rússia (5,38% ou US$ 2,96 milhões). Nos dois primeiros, a importação expressiva de produtos pertencentes ao setor cítrico e sucroalcooleiro se destacou, enquanto que as vendas para a Rússia foram exclusivamente de carne bovina e seus derivados.

“Quando examinamos os países parceiros no primeiro semestre de 2020, destacam-se novamente os Países Baixos, com 51% do total demandado, Estados Unidos, com participação de 16,18%, e a China, com 5,88% do total. Somados, estas nações contabilizaram US$ 187,6 milhões em transações com empresas de Araraquara, garantindo uma participação de 73,45% no comércio exterior do município”, analisa João Delarissa, também pesquisador do Sincomercio.

Ranking dos países parceiros de Araraquara - 1º semestre de 2020

Fonte: Secex/Mdic. Elaboração: Sincomercio Araraquara