Publicado em 2020-01-27 12:04:02

Taxa de juros para pessoa jurídica apresenta menor nível da série histórica

As taxas de juros estão em média 0,93% menores em dezembro se comparadas a novembro de 2019.

As taxas de juros para operações de crédito mantiveram curso de queda, encerrando o mês de dezembro 0,93% menores quando comparadas ao mês anterior. Segundo a análise do Núcleo de economia do Sincomercio com base nos dados da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (ANEFAC), todas as nove linhas de crédito pesquisadas, tanto para pessoa física quanto para pessoa jurídica, tiveram suas taxas de juros reduzidas em dezembro de 2019.

Na modalidade de capital de giro houve uma redução de 1,54%. Passando a taxa de juros de 1,30% ao mês em novembro de 2019, para 1,28% ao mês em dezembro do mesmo ano. Vale ressaltar a importância desta modalidade para financiar o caixa das empresas e, portanto, suas operações diárias de funcionamento.

Com o objetivo de obter antecipadamente determinado valor em conta corrente, as operações financeiras denominadas desconto de duplicata tiveram suas taxas de juros no menor patamar da série histórica. Houve uma redução de 2,56%. Passando de 1,56% ao mês em novembro de 2019, para 1,52% ao mês em dezembro de 2019.

No que diz respeito a conta garantida, a redução foi de 0,93%. Passando a taxa de juros de 3,21% ao mês em novembro de 2019, para 3,18% em dezembro de 2019. Sendo esta, a menor taxa registrada desde setembro de 2013.

A etapa atual do ciclo econômico, com a menor taxa básica de juros da história, é o principal fator por trás do movimento observado nas linhas de crédito para pessoa física e pessoa jurídica. A retomada da atividade econômica, a redução da inadimplência e o menor risco de crédito também têm colaborado para que os bancos ofertem mais crédito, dinamizando a economia.

Contudo, o crescimento abaixo do esperado da indústria, comércio varejista e do setor de serviços, - conforme indicado pelo índice de atividade econômica do Banco Central - divulgado no mês corrente, abre espaço para uma possível nova redução da taxa de juros Selic. Que segundo analistas do mercado poderá ocorrer na próxima reunião do COPOM (Comitê de política monetária).

Ainda que o volume de crédito disponível no mercado tenha aumentado, é necessária cautela por parte das empresas, visto que o mercado de trabalho segue fragilizado e a retomada do consumo é lenta. Recomenda-se a busca pelas modalidades de crédito com menores custos de manutenção e planejamento financeiro como formas de crescimento sustentável das empresas.

Evolução da Taxa média de Juros para pessoa jurídica – dez/18 a dez/19
 
Elaboração: 
própria Fonte: Anefac